SELIC – A única política para combater a inflação?



SELIC – A ÚNICA POLÍTICA PARA COMBATER A INFLAÇÃO?

PEDRO JORGE RAMOS VIANNA

Seguindo em sua política de combate à inflação, o COPOM – Comitê de Política Monetária, elevou a TAXA SELIC – Taxa de Juros do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, do Banco Central do Brasil, para 12,25% a.a.

Este movimento ascendente da Taxa Básica de Juros no Brasil, já atinge, somente este ano, um aumento de 1,5%.

Esta política parece seguir o modelo de política econômica imaginado por Jan Tinbergen, em 1956: para uma meta de política econômica, um instrumento. Embora Tinbergen tenha ganhado o primeiro Prêmio Nobel de Economia (em 1969), exatamente pelo pioneirismo de sua análise, isto não significa dizer que seu modelo é infalível e imutável. De fato muitos economistas (entre os quais Robert E. Lucas, Prêmio Nobel em Economia de 1995) criticaram o modelo de Tinbergen, principalmente pela hipótese da independência linear dos instrumentos.

No caso brasileiro, a taxa de juros SELIC tem efeitos importantes sobre: a) a entrada de divisas via operações financeiras , o que faz valorizar o Real; b) o pagamento do serviço da dívida interna, o que aumenta a Base Monetária; c) o volume de investimento de risco, o que inibe os investimentos e, portanto, a oferta de bens. Estas três conseqüências pressionam a taxa de inflação para cima.

Desta forma, o modelo usado pelo Governo Brasileiro é inadequado e o instrumento utilizado é errado.

Para finalizar apresento o comportamento da Taxa SELIC e da Inflação (o IGP-DI) desde 03/01/2003.

O leitor poderá ver que há uma correlação quase perfeita entre o movimento da SELIC e o movimento da INFLAÇÃO, PRINCIPALMENTE NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS!


Decisões do COPOM - Meta Selic %a.a. e IGP-DI acumulado em 12 meses - jan/2003 a jun/2011

Data Início

Data Fim

Meta Selic % a.a.

IGP-DI acum. 12 meses

Dias

2/1/2003

22/1/2003

25,00

28,91

20

23/1/2003

19/2/2003

25,50

28,91

27

20/2/2003

18/6/2003

26,50

30,72

118

20/6/2003

23/7/2003

26,00

26,92

33

24/7/2003

20/8/2003

24,50

24,12

27

21/8/2003

17/9/2003

22,00

22,01

27

18/9/2003

22/10/2003

20,00

20,12

34

23/10/2003

19/11/2003

19,00

15,77

27

20/11/2003

17/12/2003

17,50

9,91

27

18/12/2003

17/3/2004

16,50

7,66

90

18/3/2004

14/4/2004

16,25

4,93

27

15/4/2004

15/9/2004

16,00

5,70

153

16/9/2004

20/10/2004

16,25

11,74

34

21/10/2004

17/11/2004

16,75

11,84

27

18/11/2004

15/12/2004

17,25

12,22

27

16/12/2004

19/1/2005

17,75

12,13

34

20/1/2005

16/2/2005

18,25

11,61

27

17/2/2005

16/3/2005

18,75

10,86

27

17/3/2005

20/4/2005

19,25

10,92

34

22/4/2005

18/5/2005

19,50

10,22

26

19/5/2005

14/9/2005

19,75

8,36

118

15/9/2005

19/10/2005

19,50

2,08

34

20/10/2005

23/11/2005

19,00

2,18

34

24/11/2005

14/12/2005

18,50

1,69

20

15/12/2005

18/1/2006

18,00

1,23

34

19/1/2006

8/3/2006

17,25

1,63

48

9/3/2006

18/4/2006

16,50

-0,28

40

19/4/2006

31/5/2006

15,75

-0,77

42

1/6/2006

19/7/2006

15,25

0,98

48

20/7/2006

30/8/2006

14,75

1,56

41

31/8/2006

18/10/2006

14,25

2,79

48

19/10/2006

29/11/2006

13,75

3,35

41

30/11/2006

24/1/2007

13,25

3,60

55

25/1/2007

7/3/2007

13,00

3,50

41

8/3/2007

18/4/2007

12,75

4,50

41

19/4/2007

7/6/2007

12,50

4,62

49

8/6/2007

18/7/2007

12,00

3,97

40

19/7/2007

5/9/2007

11,50

4,18

48

6/9/2007

16/4/2008

11,25

6,17

223

17/4/2008

4/6/2008

11,75

10,25

48

5/6/2008

23/7/2008

12,25

13,97

48

24/7/2008

10/9/2008

13,00

14,82

48

11/9/2008

21/1/2009

13,75

11,91

132

22/1/2009

11/3/2009

12,75

8,05

48

12/3/2009

29/4/2009

11,25

5,86

48

30/4/2009

11/6/2009

10,25

4,73

42

12/6/2009

22/7/2009

9,25

0,74

40

23/7/2009

28/4/2010

8,75

-1,01

279

29/4/2010

9/6/2010

9,50

2,95

41

10/6/2010

21/7/2010

10,25

5,07

41

22/7/2010

19/1/2011

10,75

5,98

181

20/1/2011

2/3/2011

11,25

11,27

41

3/3/2011

24/4/2011

11,75

11,11

52

25/4/2011

10/6/2011

12,00

10,86

46

10/6/2011

-

12,25

9,16*

-

Fonte: Bacen / COPOM

Elaboração: SFIEC/INDI/UEE

(*) Referente ao último mês divulgado: Maio de 2011


Decisões do COPOM - Meta Selic %a.a. - jan/2003 a jun/2011 e IGP-DI Acumulado em 12 meses

Fonte: BACEN

{jcomments on}

 



    Pedro Vianna


    Sócio fundador da Econometrix e da TPJ Economistas Associados, com 40 anos de experiência na área da Ciência Econômica. Foi Diretor do Sistema BEC/BANDECE. Foi chefe do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste-ETENE, do BNB. Foi Vice-Presidente da Associação de Bancos de Desenvolvimento - ABDE. Foi Professor Titular em Ciência Econômica da Universidade Federal do Ceará. Foi Professor Pesquisador do Seminar Für Allgemeine Betriebswirtschaftslehre, Beschaffung und Produktpolitik, e do Institut Für Finanzwissenschaft, ambos da Universidade de Colônia (Alemanha). Especialista nas áreas de Economia Internacional e Ciência Tributária.