Editorial Econometrix



   O Instituto Econometrix é formado por grupo de pessoas posicionadas em pontos de vista diferentes, quanto à visão através da qual cada uma enxerga o Brasil e o Nordeste. Não importa. Todos têm seus ideais assestados para o alvo comum do desenvolvimento social e econômico do Nordeste, como meta inserta neste objetivo envolvente, que nunca perdem de vista: o do desenvolvimento do Brasil.

   Na verdade, na heterogeneidade de opiniões, nela é que assenta a riqueza das abordagens dos problemas por Econometrix. Afortunadamente, alguns dos integrantes atuam na esfera privada, outros na governamental, outros são aposentados. Mas são, os participantes todos, detentores de lastro de saber: lastro de saber de teoria e de experiência feito. Engajadamente no esforço de promoção do desenvolvimento.

   Em virtude de circunstâncias que não vêm ao caso dissecar, nem sempre encontram, esses profissionais, nos órgãos e nas empresas onde atuam, quanto aos que se encontram na ativa; ou no otium cum dignitate em que se quedariam, quanto aos aposentados, – nem sempre encontram meios de expressão de seus pensamentos. Justamente aí é que entra Econometrix, ao propiciar, a todos, oportunidades para – mais que a só vocalização de seus pensamentos – a vocalização deles como exercício para que Ideias-Força se convertam em Ideias-Fato. O que se pretende, pois, é, no primeiro momento, cultivar o pensamento; e, no segundo, deflagrar a ação.

   Foi mencionada, no início deste editorial, a expressão pontos de vista diferentes. E a expressão é válida. Os pontos de vista diversos e, por vezes, adversos, refervem nas discussões e nos debates e se vão aproximando, e se vão encontrando aos poucos, na medida em que os debatedores descobrem que as discordâncias estão talvez nas proporções diferentes atribuídas por cada contendor a determinado fator da problemática sob exame.

   Este portal contará a história do que se passa em Econometrix. E oferecerá ao leitor, em cada oportunidade, a exposição de nossas ideias, cada uma das quais deve ser recebida como obra aberta, por isso nada dogmática, porém antes sujeita a enriquecer-se com a contribuição bem vinda do leitor.



    Pádua Ramos


    Administrador e Advogado. Foi Técnico em Desenvolvimento Econômico do BNB, Secretário do Planejamento dos Estados do Ceará e do Piauí, Presidente dos bancos dos Estados do Ceará e do Piauí, Superintendente-Adjunto da SUDENE e Pró-Reitor de Planejamento da UECE.