Dívida pública externa de curto, médio e longo prazos líquida de reservas internacionais e garantias.



Agrega as operações de dívida sem registro no Banco Central, como linhas de crédito de comércio de curto prazo.



Dívida das empresas sediadas no Brasil com credores estrangeiros, sejam governos, empresas ou pessoas fora do país.



Dívida do governo brasileiro com credores estrangeiros, sejam outros governos, empresas ou pessoas fora do país.



Agrega as operações de dívida que devem ser registradas no Banco Central.



Equivale a soma das dívidas externas registradas e não registradas.



conjunto de obrigações de curto prazo assumidas pelo governo e representadas por depósitos, restos a pagar, serviços da dívida a pagar e débitos de tesouraria, cujo vencimento não ultrapasse o último dia do exercício seguinte ao atual.



1. Compromissos de exigibilidade superior a doze meses, contraídos para atender a desequilíbrio orçamentário ou a financiamento de obras e serviços públicos. 2. Aquela proveniente de recursos obtidos pelo governo sob a forma de financiamentos ou empréstimos.



Dívida do governo com empresas, bancos e pessoas dentro do país.



Dívida pública interna do Banco Central do Brasil constituída pelos títulos públicos de sua emissão registrados no Sistema Eletrônico de Liquidação e Custódia (Selic), colocados e resgatados em moeda nacional. Atualmente, existe apenas as Notas do Banco Central - série E e F, indexadas ao câmbio. O Banco Central do Brasil, por força da Lei Complementar nº 101, não mais emitirá títulos públicos.



Dívida pública interna do Tesouro Nacional constituída pelos títulos públicos de emissão do Tesouro Nacional registrados no Sistema Eletrônico de Liquidação e Custódia (Selic) ou na Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (Cetip), colocados e resgatados em moeda nacional.



Dívida do governo federal com empresas, bancos e pessoas dentro do país. Esta modalidade de dívida não é exatamente igual à dívida pública interna, pois está além do governo federal pois contém as dívidas dos estados e municípios.



Dívida mobiliária de estados e municípios em mercado, descontados os títulos em tesouraria.



Tudo o que o Governo gasta com empréstimos e emissões de títulos.



Título de responsabilidade do Tesouro Nacional, emitido em decorrência de assunção e renegociação de dívidas da União ou por ela assumidas por força de lei.



Dívidas de estados, municípios e estatais junto à União decorrentes de operações de crédito externo assumidas pela União relativas aos avisos MF-30 de 29/8/1983, ao BIB, ao Clube de Paris, à divida de médio e longo prazo (DMLP) e ao Programa de Modernização do Setor de Saneamento (PMSS).



Inclui os certificados de privatização (CP), que são títulos de emissão do Tesouro Nacional utilizáveis na compra de ações de empresas estatais no âmbito do Programa Nacional de Desestatização, as dívidas vencidas e renegociadas (DVR), que constituem em dívidas vencidas da União e de empresas estatais, assumidas e renegociadas pelo governo federal mediante securitização com emissão de títulos registrados no Cetip, e os títulos da dívida agrária (TDA) em mercado, que foram emitidos pelo Tesouro Nacional nos processos de desapropriação de terras para reforma agrária.



Valor distribuído aos acionistas, em dinheiro, na proporção da quantidade de ações possuídas. Normalmente, é resultado dos lucros obtidos por uma empresa, no exercício corrente ou em exercícios passados.



The amount of a company's profits that the board of directors decides to distribute to ordinary stockholders. It is normally expressed as a percentage of the nominal value of the ordinary share capital or as an absolute amount per share.



A given percentage of the company's share price paid to shareholders in the form of dividends. It is the annual dividend market capitalisation within the index divided by the investable market capitalisation of the index.