Empresários do setor automotivo pedem política de estímulo ao mercado de caminhões

Fonte: Agência Brasil, publicado em 29 de Agosto de 2012


Daniel Lima e Mariana Branco
Repórteres da Agência Brasil

 

Brasília – Além da prorrogação de uma alíquota menor do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os carros, os empresários do setor automotivo pleiteiam uma política do governo que estimule o mercado de caminhões. De acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o segmento está em crise e sofreu queda de 20% nas vendas nos primeiros sete meses deste ano na comparação com igual período de 2011.

 

O presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, apresentou hoje (29) ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, os efeitos da redução do IPI sobre o mercado de veículos leves. Os empresários pedem a continuidade da desoneração, prevista para terminar na sexta-feira (31). Às 16h, Mantega fará um pronunciamento sobre o assunto.

 

De acordo com Belini, como o IPI não incide sobre caminhões – pelo fato de serem considerados bens de capital – a melhor solução para o setor seria criar opções atrativas de financiamento. “Precisa haver um estímulo maior ao financiamento, de forma que os fretistas sejam atraídos a renovar as suas frotas”, disse. Segundo Belini, o ministro Guido Mantega disse que irá estudar a situação.


Edição: Nádia Franco