Vendas de imóveis novos caem na cidade de SP, mas aumentam nos municípíos vizinhos

Fonte: Agência Brasil, publicado em 14 de Setembro de 2012


Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil

 

São Paulo - A venda de imóveis residenciais novos na capital paulista teve queda de 8,5% em julho, segundo dados divulgados hoje (14) pelo Sindicato da Habitação (Secovi). Foram comercializadas 1.689 unidades, ante 1.846 em junho. Já nos demais municípios da região metropolitana de São Paulo, o movimento cresceu mais do que o dobro, com alta de 149,2%. Nesse caso, o total vendido chegou a 4.042, ante 1.622.

 

Na avaliação do Secovi, essa disparidade no mercado pode ser explicada pela migração de lançamentos. Com base em dados da Empresa Brasileira de Estudo de Patrimônio (Embraesp), o Secovi informou que, enquanto houve 1.737 novos prédios na capital, nas 38 cidades restantes, o número atingiu 4.383.

 

Entre as localidades, destacam-se Barueri (Alphaville), conhecido pela oferta de construções de luxo, Santo André e Diadema, na região do ABC Paulista. A maioria dos imóveis vendidos (72,7%) tem dois dormitórios, que somaram 4.164 unidades, de um total de 5.731.

 

No acumulado dos sete meses do ano, o total de imóveis comercializados na cidade de São Paulo somou 13.670, 37,1% a menos do que em igual período do ano passado.


Edição: Juliana Andrade