Novo modelo de concessão de aeroportos não terá mudanças radicais

Fonte: Agência Brasil, publicado em 18 de Outubro de 2012


Yara Aquino e Mariana Branco
Repórteres da Agência Brasil

 

Brasília – O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse hoje (18) que o modelo de concessão de aeroportos a ser anunciado pelo governo não trará mudanças radicais em relação às concessões já anunciadas em fevereiro. Figueiredo adiantou que, dessa vez, serão estabelecidos critérios de qualificação maiores para as empresas concorrentes. Segundo ele, no leilão anterior não houve um corte tão rigoroso nessa área.

 

“Não vejo muito espaço para ter modelos muito diferentes deste. O que eventualmente vai mudar é a linha da qualificação de quem entra. Se estamos absorvendo uma tecnologia, que seja a melhor”. E completou: “O modelo anterior não levou em consideração um corte muito rigoroso na qualificação. No primeiro leilão privilegiou-se mais a competitividade, nesse segundo pode se  privilegiar mais a qualificação”, disse Figueiredo.

 

Em fevereiro foram anunciada as concessões dos aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF). A expectativa é de que, na próxima etapa, estejam incluídos os aeroportos de Confins (MG) e Galeão (RJ). O presidente da EPL não mencionou a data em que as novas concessões de aeroportos e portos serão anunciadas.

 

Sobre o Trem de Alta Velocidade que vai ligar o Rio de Janeiro e São Paulo, Bernardo Figueiredo confirmou que está mantida a previsão do dia 31 de outubro para a divulgação da versão final do edital.


Edição: José Romildo