Confiança do comércio volta ao patamar de otimismo após 6 meses

Fonte: Agência Brasil, publicado em 22 de Outubro de 2020


Por Ana Cristina Campos ? Rep?rter da Ag?ncia Brasil - Bras?lia

?

? Marcello Casal JrAg?ncia Brasil

?

O ?ndice de Confian?a do Empres?rio do Com?rcio (Icec), medido pela Confedera??o Nacional do Com?rcio de Bens, Servi?os e Turismo (CNC), cresceu 10,5% em outubro e alcan?ou 103,1 pontos, voltando ao patamar de otimismo (acima de 100 pontos) ap?s seis meses.

?

No comparativo anual, no entanto, houve queda de 15,1%. Segundo a CNC, a quarta alta mensal consecutiva ajudou o indicador a recuperar um total de 36,5 pontos desde junho, quando registrou a pior pontua??o da s?rie.

?

O presidente da CNC, Jos? Roberto Tadros, destacou a percep??o cada vez mais otimista dos comerciantes, principalmente com a proximidade das festas de fim de ano. ?Mesmo no contexto de pandemia, as perspectivas s?o de melhor desempenho do varejo no ?ltimo trimestre, que ser? favorecido pelo aumento do faturamento com datas como a Black Friday e o Natal?, afirmou Tadros, em nota.

?

Os principais sub?ndices do Icec registraram crescimento, com destaque para o referente ? satisfa??o dos comerciantes com as condi??es atuais (+27,9%), que chegou a 71,9 pontos ? o terceiro avan?o seguido do item, ap?s cinco meses de quedas intensas. O indicador, contudo, ainda est? 25,4% atr?s do n?vel verificado em outubro de 2019.

?

Em rela??o ? economia, os empres?rios do com?rcio se mostraram 37,7% mais satisfeitos do que em setembro. A economista da CNC respons?vel pela pesquisa, Izis Ferreira, ressaltou que esta foi a terceira alta consecutiva do indicador, que atingiu 57 pontos, ap?s queda de mais de 90 pontos desde o in?cio da pandemia (entre mar?o e julho).

?

?A percep??o menos pessimista quanto ao n?vel atual de atividade econ?mica pode ser explicada pelos resultados recentes dos indicadores de atividade, que v?m apresentando dinamismo nos ?ltimos meses, como o ?ndice de Atividade Econ?mica do Banco Central (IBC-Br), que cresceu pela quarta vez seguida em agosto?, afirmou a economista.

?

Segundo a pesquisa, o indicador que avalia as expectativas para o curto prazo ? o ?nico acima dos 100 pontos ? avan?ou pela quarta vez seguida (+4,9%), alcan?ando 147,7 pontos e indicando que os comerciantes est?o otimistas em rela??o ? economia (+6,3%) e ao desempenho do com?rcio (+4,7%) e da pr?pria empresa (+3,8%).

?

Inten??o de contratar

?

O ?ndice que mede as inten??es de investimento acumulou o terceiro aumento mensal consecutivo (+8,2%). O resultado positivo do indicador, que atingiu 89,7 pontos, foi puxado pelo aumento da inten??o de contrata??o de funcion?rios, que retornou ao patamar positivo (acima de 100 pontos), subindo a 117,1 pontos ap?s crescimento mensal de 14,2%.

?

Izis Ferreira chamou a aten??o para o fato de que este ? o maior n?vel do item em cinco meses. ?A propor??o de empres?rios do varejo que afirmaram ter pretens?o de aumentar o quadro de funcion?rios cresceu novamente este m?s, passando de 50,6%, em setembro, para 65%, em outubro?, indicou.

?

De acordo com a economista da CNC, todos os componentes da pesquisa parecem seguir a chamada retomada em V ou U, com exce??o do indicador dos estoques. O ?ndice foi o ?nico a registrar queda mensal (-1%) em outubro.

?

?Isso pode indicar que o comerciante enfrenta algumas dificuldades conjunturais para a renova??o dos estoques, seja por press?o de custos, com pre?os em geral e c?mbio, ou por algum desequil?brio de oferta e demanda, esta em fun??o de mudan?as tempor?rias do comportamento dos consumidores?, afirmou Izis.

?

Edi??o: Maria Claudia